photo96306202458304136

Todo ano é a mesma coisa. Fico aqui, toda tristinha por não ter ido na E3, vendo tudo ao vivo, desejando mil coisas e outras não muito. A diferença desse ano para os anteriores é que vou dividir o que amei, gostei e só estou esperando lançar para jogar.

Sei que não falamos de games por aqui, mas… por que não?! Sempre tive “medo” de falar sobre e já deu! Vou falar de games por aqui sim, porque acredito que tem mocinhas (e mocinhos) que me lêem que adoram o tema.

O que é a E3?

Caso você não goste tanto de games assim, ou goste mas não conhece a E3, deixa eu te explicar: a E3 é a Eletronic Entertainment Expo (viu, 3 “Es”, hehe), que é uma feira internacional dedicada à essa paixão mundial, os games. Todo o ano as maiores empresas se reúnem e mostram os lançamentos e novidades. Ou seja, têm vários jogos legais, consoles e outras novidades sendo mostradas pro público pela primeira vez e eu vou contar o que mais gostei de tudo isso.

(Só pra fazer um disclaimer eu sigo muito como lema de vida “o que os olhos não veem, o coração não sente. E bem, eu tenho um Xbox e não um PS4, então dei uma leve passada de olho nas coisas pra Playstation porque não queria sofrer. Então é isso.)


WE HAPPY FEW

O amor a primeira vista por esse jogo não é de hoje. Na verdade, estou esperando bem antes da E3. O jogo, desenvolvido pela Compulsion Games, se passa em uma cidadezinha de uma Inglaterra distópica, logo após perderem a 2ª Guerra Mundial. Nessa cidade, todos tomam uma droga chamada “Joy” (“Alegria”, em português), para esquecer de tudo de ruim que aconteceu. Você, no jogo, se rebela, para de tomar essa pílula e precisa que fingir que está tudo bem!

Exclusivo pro PC e pro Xbox One. Lançamento agora no inverno (saí pro Xbox One Preview Program dia 26/07).

DISHONORED 2

Me animei com esse jogo porque a protagonista é mulher e eu sempre me animo quando isso acontece. O plot do jogo acompanha a Princesa Emily, que foi destronada e agora é uma “fora da lei”, tentando recuperar seu título.

Estará disponível para XBO, PS4 e PC, com lançamento previsto pro dia 11 de novembro de 2016.

DEUS EX: MANKIND DIVIDED

Unica e puramente um capricho, tentando emular aquele sentimento de “é muito a minha cara” de quando eu tinha um GameBoy (rosa!). Agora posso ter meu próprio controle, exatamente com as cores que eu quiser. Caprichinhos que eu gosto, ok?!


BÔNUS: jogos do PS4 que me fizeram repensar nas minhas escolhas

HORIZON ZERO DAWN

Como comentei, tentei não ficar presa aos jogos do PS4, pois não queria sofrer. Porém, oha essa belezinha. Nesse jogo, a terra foi desabitada, devido à um conflito entre humanos e robôs e acompanhamos Aloy, que tenta sobreviver nesse futuro. Então, você precisa caçar, pular por ai, armar armadilhas, comer e etc, sobrevivendo nesse mundo que terá dia, noite, chuva, sol, e etc.
Porém não jogarei, pois you can’t always get what you want. (Me manda um PS4, Sony, pleasinho!)
Será lançado no dia 28/02/2017.


Agora é só sentar e esperar essas maravilhosidades lançarem e depois disso, jogar <3 

neko atsume

Se você não sabe o que é Neko Atsume, eu vou tentar explicar rapidinho e tentar passar a alma desse lifestyle, sem deixar a mágica dele de lado. Neko Atsume é um “joguinho” para celular, no qual você “decora” sua casa, “coloca” comidinhas e gatos “te visitam”. É só isso. Não tô simplificando, o jogo é basicamente esse. Você não consegue brincar com os gatos, acariciar os gatinhos, passear com esses felinos ou nenhuma outra interação que você possa ter com eles.

Os gatos, assim como outras coisas na vida, não são teus. Como já disse aquele filósofo Flik, “eles vem, comem e vão embora”. E isso já seria dificil se eles não fossem tão fofinhos. Mas, como disse no tweet abaixo, Neko Atsume é uma metáfora para a vida.

Os gatos, assim como as pessoas, não são de ninguém. Felizmente, não podemos ter pessoas, justamente porque essas são seres livres para serem o que quiserem. Infelizmente, acabamos nos apegando às pessoas e com isso, criamos uma ilusão de posse.

O filme “A Bonequinha de Luxo”, (um clichê da nossa geração, hehe) aborda por grande parte essa questão. A Holly tinha um gato chamado “Gato”, porque ela se recusava a colocar um nome dele, porque a partir desse momento eles pertenceriam um ao outro.

De fato, não sou ~a pessoa vivida~, mas já estive em vários relacionamentos (não só amorosos) em que a relação se transforma em uma posse esquisita e, por consequência, em um ciúmes e sensação de dever doentio. Com o passar do tempo, com muita dor e resiliência, acabamos aprendendo que essas relações são tóxicas e que não é muito bem o que queremos.

Porém, como eu já disse em video, há várias pessoas que passam a vida toda sem entender que a “posse” de outra pessoa, é nada além de uma ilusão e que é prejudicial não só pro outro, mas também pra você.

tumblr_nn23zr112H1sc2o9ho1_400

Conforme eu fui crescendo e aprendendo um pouco mais sobre a vida, entendi que tudo é uma questão de tempo, as pessoas entram na nossa vida, nos alegram, nos ensinam e vão embora. Em momento nenhum,  elas são nossas. Muito pelo o contrário, é um acordo de divisão. Nos dividimos com o outro, dividimos nosso tempo, nossas alegrias, nossos sonhos (e até os somamos) e aprendemos muito.

É por isso que eu entendo que ninguém passa na nossa vida por acaso e muito menos sem nos ensinar algo. Todo relacionamento, até o pior do mundo, nos ensina algo. Pode nos machucar, mas logo depois, nos fortalece. O que só me entristece, é que têm pessoas que passam a vida toda sofrendo, demorando muito para entender tudo isso.

Voltando ao tópico de todo esse texto, o Neko Atsume é exatamente isso (e caso não tenha deixado muito claro: gatos = pessoas). Não tenho nenhum controle sobre os gatos. Eles vem, comem um pouquinho, brincam um pouquinho, alegram meu dia com sua fofura e vão embora, às vezes sem ao menos dar tchau. No começo dói, no começo não entendia qual era desse jogo sem sentido. Mas superei e entendi que o importante é o período que o gato está com você, se divertindo enquanto eu me divirto e tiro fotinhos e fico feliz com a felicidade dele. Essa troca de momentos felizes, é o que faz nosso relacionamento ser tão valioso. E torço muito para que o gatinho volte, coma mais um pouquinho, se divirta (ou até descance) e compartilhe a felicidade comigo.

e ah, se você quiser entrar nessa comunidade virtual de amor que é o Neko Atsume, ele está disponível para iOS e Android <3

image1-1024x683

Cá estamos aqui, depois de um ano para, de novo, celebrar o Blog Day! Blog day? SIIIIIM, e vou usar a descrição do Rotaroots para explicar pra vocês:

Blog Day é uma iniciativa internacional que incentivar a divulgação de blogs bacanas entre blogueiros. A escolha data vem por causa dos números, que “parecem” com a palavra blog: 3108.

Já que o site oficial que promovia o Blog Day acabou, nós, as maravilhosas do Rotaroots resolvemos realizar, pelo segundo ano, uma homenagem e pedimos pra todo mundo chegar junto e participar essa festa maravilhosa!

E já que eu não sou só “dona” de um blog, mas também seguidora de vários blogs maravilhoso, vim mostrar um pouquinho dos meus preferidos <3

 

5 blogs que não saem do meu feed

PicMonkey Collage2

  • Pode Chamar de Duds: esse blog poderia estar em qualquer uma dessas categorias, na verdade. Só que pra mandar a real, esse blog mora é no meu coração <3 Assim como a dona dele, que é a rainha dessa blogosfera toda. (e ela tá colorida só porque ela é um minion ok?)
  • Melhor não falar nada: na verdade eu nem tenho muito o que dizer desse blog, hehe. Conheci a Bessie há algum tempo e me apaixonei pelo espaço dela. Acho que o blog dela é meio parecido com o meu, me identifico com tudo que ela posta, então rola essa identificação automática, sabe?! Algo muito bonito, hihi.
  • BMRTT: também conhecido com o blog da menina mais querida dessa blogosfera toda. A Bá é muito fofa e querida, tá sempre sendo linda pela internet toda!
  • coffee, rock and beer: cheguei nesse blog por recomendações de outros blogs e ó: gamei. Leio sempre que tem algo novo e não consigo parar!
  • Um Ano Sem Zara: depos que a Jojo (e eu) começou a morar nos Estados Unidos, comecei ler tudo que ela escreve como nunca antes. Ela sempre dá dicas bacanas de lugares pra ir e para comprar coisas aqui nos EUA, eu adoro (:

5 blogs que conheci pelo Rotaroots

PicMonkey Collage1

  • Querido Click: um blog amado por mim e por todo mundo que conhece a Nina!
  • A Life Less Ordinary: conheci o blog da Cacá recentemente e o que posso dizer sobre esse cantinho que mal conheço mas já considero pacas????
  • Katherine Padilha:  tudo lindo, tudo maravilhoso, sempre. Me “aproximei” desse blog por também já que a dona dele estava fazendo intercâmbio assim como eu iria fazer. De lá pra cá, só amor!
  • Entre batons e caféa Cris é incrível e sempre provoca umas reflexões bacanas, do jeitinho que eu gosto!
  • Alma Camponesatutoriais incríveis, dicas incríveis e fotos incríveis.

5 blogs para sair da rotina

PicMonkey Collage3

  • Strawberry Fields: cheio de doçura e feito com muito amor <3
  • Um Novo Destinoa Ale mora na Ucrânia e li basicamente todo o blog para me “preparar” para as mudanças que viriam na minha vida. Obrigada pela força!
  • Lemon Tea Please!: assim como fiz com o blog de cima, li todo o blog da Suemi pra entender a minha mudança e foi muito gostoso. Recomendo muito.
  • Pequenos Monstrosdefinirei meu amor por esse site como: ~quando crescer quero ser igual eles~.
  • GWS: quando eu conheci a Carol Guido, no começo desse ano, comecei a ler o GWS com muito afinco, já que ela falava tão bem dessa projeto que ela amava. Agora ela é internacional, tem um canal bafo no YouTube, mas meu amor pelo GWS continua.

Blogs que ainda moram no meu coração:

PicMonkey Collage4

Sobre esses: não tenho o que falar, apenas o que sentir <3 Tanta gente maravilhosa que tá ai, me fazendo companhia na vida sem mesmo saber durante tanto tempo! Eles foram os indicados do ano passado e continuam aqui comigo, na minha listinha do coração:


É assim que eu, Giovanna Michelato, termino o BEDA de 2015: com uma listona de blogs incríveis. Eu espero que daqui pra frente a blogosfera consiga parar, pensar, e refletir o que tá fazendo. Tem muita gente linda por ai, só desejo sucesso pra todo mundo que faz parte dessa comunidade linda <3

beda

702425425_5400463701650057365

HELLOOOWWWW, sentiram minha falta? s ou n? Vou supor que sim porque né… Tá tudo bem comigo, já rolaram muitas coisas desde que cheguei na ~terra do tio Sam~ (todas boas, by-the-way!). Mas isso eu conto pra vocês depois, ou vocês podem ter uma ideia clicando aqui ou me seguindo no snapchat (gmichelato)! So….vamos pro que interessa: o BEDA. 

Não sei se já comentei aqui, mas eu participo do Rotaroots, que é um projeto maravilindo que tem o objetivo de resgatar a blogosfera old school! É um grupo cheio de pessoas que ~considero pakas~ e tem um feeling de um ajuda-o-outro maravilhoso. Se você quiser participar, clica aqui. Mas tá, o que é o BEDA?

BEDA é um projeto inspirado no VEDA (Vlog Every Day April) e que significa Blog Every Day August. O que quer dizer que a ideia é fazer um post por dia –ou, convenhamos, tentar ao máximo!– durante todo o mês de agosto. (Já que agosto é o mês do blogday, que acontece dia 31/08)

Então isso quer dizer que teremos você postando todos os dias de agosto, Giovanna? NAUM, hehehehe. Eu queria realmente postar, mas acontece que meu computador vai pra assistência técnica hoje e não sei quando volta. MAS NÃO CRIEMOS PANICOOOOO! Eu tentarei postar a maior quantidade que eu puder, mas sem pressão e obrigação, porque quero criar um conteúdo legal e não ser forçada a fazer algo, porque aí não fica massa.

Então é isso, vim aqui avisar que vocês me verão bastante esse mês, mesmo eu não postando todos os dias (~~giovanna quebradora de regras~~). Beijos nos corações de vocês e que esse BEDA seja maravilhoso <3

beda

69445_530202917008114_1333302851_n

Há um pouquito mais de um ano criei um “vício-saudável”: escutar podcasts! Para quem não sabe o que é, podcast são “programas” de áudio que você pode baixar por aí e escutar no seu celular/iPod/computador. Diferentemente do caminho das pessoas “normais”, eu comecei a gravar podcasts muito antes de escutá-los, já que apresentava e participava do Universo Who Podcast (sdds <3). Depois de um tempinho, passei a procurar outros podcasts e não parei mais… São milhares de opções por aí de podcasts nacionais e estrangeiros, falando sobre milhares de assuntos diferentes!

Eu escuto podcasts quando estou com preguiça de escolher uma playlist e também não quero ficar em silêncio. Então durante o transito, ou filas, ou até quando estou fazendo algo que não precisa de uma concentração tão grande, estarei escutando podcasts e afins (:

Os meus preferidos

Atualmente eu escuto quase 10 podcasts, mas resolvi peneirar meus 5 preferidos e mostrar pra vocês… Mas cuidado todos são super viciantes e muito divertidos!

  • Nerdcast: é o podcast mais escutado do Brasil, acredito eu, e o primeiro que comecei escutando. Os temas são super-variados, mas todos tem o pezinho na cultura nerd (o que eu agradeço!). Sem falar que eu já considero o Jovem Nerd e o Azaghal (e todos os convidados) meus amigos, de tantos episódios que já escutei em toda a minha vida, haha. Meus episódios preferidos: Nerdtour Califórnia e Comic-Con e Sal, Açucar e Gordura
  • Braincast: comecei a escutar o braincast por indicação do meu namorado, que já era um ouvinte fiel. Na verdade, o que me levou a escutar o Braincast foram as dicas do Cris Dias, que são ótimas. É um podcast que aborda vários temas, mas sempre focando em comunicação, criatividade e conteúdo. Sempre aprendo algo novo e o clima do programa é muito agradável e engraçado. Meus programas preferidos: Teste de Bechdel e o Papel Feminino na Ficção e Guia de Boas Maneiras da Era Digital.
  • Anticast: pra mim, esse é o podcast mais “profundo”, mas de uma maneira boa. Ainda que seja divertido, os temas sempre são mais técnicos e aprofundados de uma maneira acadêmica (e puxando pro lado designer haha). Acho fantástico como o Ivan e o Beccari conseguem provocar uma reflexão em todos os programas! Programas preferidos:  Gênero como Construção Social e Eu estudo assim…
  • Mamilos: é o podcast da polemica! As meninas do Mamilos falam sobre os temas mais “quentes” e polêmicos da semana, aprofundando bastante do tema. Tenho que assumir que não escuto todos, acabo escolhendo aqueles em que o tema me interessa, mas de qualquer forma, recomendo muito. Programas preferidos: Redução da Maioridade Penal, Leila Diniz, Racismo e corrente do bem e Pena de morte, sexo, crise hídrica e concentração de renda
  • Osmozzy: é o podcast mais novo da minha lista, que foi criado pelo Saulo Mileti, que era um dos participantes do Braincast. Fiquei bem triste quando ele saiu, mas acabei “des-ficando” quando descobri que ele agora tinha um podcast pra chamar de seu. Ele segue meio que a linha do Brancast, falando sobre criatividade e conteúdo. Muito bom para publicitários, jornalistas e amantes da comunicação, como eu <3 As trilhas de Quentin Tarantino e Produção de Conteúdo.

Como escutar podcasts?

Como já disse lá em cima, existe vááárias maneiras de escutar. Geralmente esses sites disponibilizam o podcast para download, então você pode colocar o arquivo em qualquer lugar e escutar por aí, e também disponibilizam um player no próprio site. Sendo assim, é só entrar no site e fazer o download ou colocar pra tocar.

A outra maneira, que é a que eu mais uso, é o próprio aplicativo de Podcasts do iPhone. Lá consigo pesquisar vários podcasts e assiná-los, de maneira que toda vez que sair um novo episódio, ele é baixado automaticamente para meu celular e consigo escutar anywhere! Além disso, você consegue saber qual são os podcasts mais baixados, o que ajuda bastante na hora de descobrir novos programas bacanas por aí!


O mais legal dos podcasts, querendo ou não, é entrar em contato com novas ideias e experiências de pessoas que talvez você nunca conheceria. Pra mim já é um “ritual”, entrar no carro (ou no banho) e colocar o podcast da vez pra tocar! É muito legal porque estou sempre aprendendo coisas novas e tendo histórias para contar!

Não sei se esse vício é só meu… Tem mais alguém aí que escuta ou já escutou algum podcast? Se sim, me conta qual porque adoro um novo haha <3 VEM DIVIDIR COMIGO <3

10580228_10152370947786847_1280954891374898983_n

a imagem foi feita pela Victoria <3

Ontem, dia 31/08, foi Blog Day, um dia magnífico feito especialmente para a ~integração da blogfera~. Inclusive, eu comemorei esse maravilhoso dia com a Mel e com a Sté, duas das minhas blogueiras preferidas <3

Para festejar esse dia, blogueiros do mundo inteiro fazem posts indicando os blogs preferidos. E como eu sou ~viciada~ em blogs, resolvi fazer também e indicar para vocês vários blogs maravis!

Continue lendo →

Eu sei que não sou o buzzfeed ou coisa parecida, mas devido a ~bad~ de fim de copa do mundo resolvi vir até aqui para contar quais foram as 10 melhores coisas da Copa das Copas, na minha opinião, que deixarão saudades nos corações dos brasileiros e dos gringos com toda a certeza!

10. O OEEAAA

Ah <3 esse som que representava que “ai vem copa”, vem jogo, vem alegria, vem fuleco e vem tudo isso que vou descrever aí em baixo!

9. Os resultados surpreendentes

Ok, vamos deixar o 7×1 pra lá, mas gente Costa Rica chegando até as quartas e dando trabalho pra todo mundo. Holanda 5  x 1 Espanha, entre outras surpresas para nossos coraçõeszinhos.

8. Fuleco

O que dizer sobre esse mascotinho que mal apareceu mas encheu meu coração de alegrias? O nome dele foi algo que eu ~fiquei meio assim~, mas depois de um tempo entendi: ELE É O EMBAIXADOR DA ZUEIRA BRASILEIRA! Eita Tatu-bolinha mais fofo do mundo! Sentirei sua falta! Vejam só exemplos das zueiras aqui e aqui!

7. Os jogadores gatos

EITA! Meu coração derreteu várias vezes: jogadores da Suíça, França, Alemanha e etc… Até na nossa seleção! Acho que uma das maiores diversões que tive foi achar gatinhos durante a fase de grupos. Era só começar o hino que eu ficava de olho nas beldades dessa copa! Estão de parabéns. E muito obrigada ao @osgatosdacopa, por trazer esses lindos via twitter e instagram todo o tempo para mim e para toda a população brasileira.

6. Tombo do Neymar e outras situações engraçadas/constrangedoras

Foi muito triste o que aconteceu com o Neymar, mas não é desse tombo que estou falando. Ele foi comemorar o gol contra a Colombia e escorregou e caiu e foi muito engraçado. Sem falar que teve jogador que mordeu, teve técnico que quase caiu, teve dancinha dos alemães.

5. Os dias de jogos do Brasil <3

 Ahhhh, sair uma hora e meia antes do jogo, ir pra casa, colocar a camiseta do Brasil, estourar uma pipoca e torcer. Claro que entre os tempos do jogo tinha que ter coxinha, brigadeiro, pãezinhos, salgadinhos e MUITA ALEGRIA. Nada mais gostoso que tirar uma ~folguinha~ no meio do expediente para ver a Seleção jogar (e as vezes ganhar!).

4. Podolski, o amigo da galera.

Podolski chegou e se encantou com o Brasil: comeu arroz-feijão com uma farinha, dançou o lepo lepo, viu novela, torceu pro Brasil, deu uma sambadinha, vestiu a camiseta do Flamenco, cantou o hino do Bahia e resolveu se mudar pra cáa e se apaixonou pelo Brasil mais que qualquer outro jogador. E claro: virou meme <3 O Twittter no dia 10 foi INUNDADO de tweets sobre o Podolski! O Buzzfeed fez um apanhado delas!

3. Memes e outras zueiras, thanks internet!

Ainda que na última copa a internet já estivesse bem crescidinha, não se compara com o papel que ela teve nessa! De verdade: obrigada internet e todos os seus envolvidos, nada seria possível sem vocês. A Copa só foi a Copa das Copas por causa de vocês: foi uma série de memes e gifs e comentários que vão ficar para sempre eternizados na rede mundial de computadores! Vocês são demais!

2. David Luiz

david luiz

Ah, meu mozin <3 Quem não conhecia, conheceu e muito dificilmente não se apaixonou pelo dono dos cachinhos mais comentados da Copa. O David Luiz reinou essa copa, por ser um querido com os fãs, engraçado, carismático e muito bonito, né?! Fico muito feliz de ver esse ser humano maravilhoso ser reconhecido pelo Brasil, mesmo não tendo conquistado a taça!

Ele sambou no Esquenta!, fez gol, como sempre foi fofíssimo com vários torcedores, foi um querido com o James, tirou sarro da bundinha do Hulk, pediu desculpa por não ter ganho da Alemanha (mesmo não sendo culpa dele), encheu nossos olhos de lágrimas (ainda mais quem é geezer como eu) e foi nosso Herói (: OBRIGADA, DAVID LUIZ <3

E para quem já tá sentindo falta dele, cá fica uma série de gifs para matar a saudade. E ó, indico esse video e esse para ter uma ideia de quão querido e fofo ele é. E claro, dia 8/08, as 15:30, ele vai jogar no PSG para quem quiser ver!

 

1. Copa das Copas

Bem, a copa acabou, mas tenho certeza que vai ficar pra sempre nos nossos corações <3 Sei que o nosso país não é o melhor de todos e que a copa foi um passo maior que a perna, mas temos que admitir que em questão de hospitalidade e felicidade demos um show. Agora é só correr atrás do resto: é uma longa caminhada, mas tenho fé.

E para vocês, quais foram as melhores coisas dessa copa? Não esquece de me contar nos comentários!

Obrigada, Copa! Volta logo!

Me acompanhe também em: 
Fanpage  Instagram Youtube  Twitter  Bloglovin’

_DSC0423

Olá! Hoje estou aqui para apresentar um site/app bem legal: o HelloFoodA assessoria do aplicativo entrou em contato comigo para testar e como amo uma comidinha batendo na minha porta, e né, não pude dizer que não.

HelloFood é uma empresa que funciona como um “gerenciador” de outros restaurantes bacanas na sua cidade, ficando mais fácil a identificação de todos os restaurantes que entregam na sua região!

Para usar é muito fácil, ou você baixa o aplicativo (que foi o que eu fiz), ou você entra no site e faz o pedido por lá mesmo. É tudo bem fácil, você escolhe o restaurante e assim que clica já tem acesso ao menu deles. É só escolher e fazer algum comentário, se precisar.

Como eu e minha irmã estávamos sozinhas e morrendo de saudade dos EUA, resolvemos pedir algo bem americano: chicken wings, que são pedacinhos de frango frito e empanados. Uma gordice maravilhosa! Foi só escolher o tipo, se queríamos algum molho e o tipo de pagamento! E voilá, prontidão!

No aplicativo disse que iria demorar 45 minutos, o que foi realmente o que tivemos que esperar. Achei bem rápido, principalmente porque estava chovendinho e era quinta feira de noitinha.

Recomendo bastante o aplicativo, achei mais legal e dinâmico que ter que pegar o telefone para pedir sua comidinha. E muito mais prático do que fazer sua comida quando não tá inspirado, haha! É uma ótima pedida para um dia preguicento ;)

Espero que gostem dele tanto quanto eu!

 Ei, psiu! Não esquece de seguir o Avec nas redes sociais para saber quando um post novo saiu (:
   Fanpage     Instagram   Youtube     Twitter    Bloglovin’ 

Bonitos! A Hello Food me pediu para testar o produto e para fazer um post contando a experiência. Esse post foi totalmente sincero, como todos os outros que eu escrevo. 

Mais uma categoria esquecida que eu resgato para dar uma dica de utilidade pública… Não sei se vocês lembram (ou sofreram com isso), mas algumas semanas atrás o Whatsapp parou de funcionar por algumas horas. Ok, isso poder ser ~fútil~ mas foi bem na semana que eu estava no projeto “uma semana sem facebook” (outro dia conto por aqui), então eu não tinha como me comunicar com as pessoas que precisava quando não estava com o meu computador.

Depois de esperar por um tempão o Whatsapp voltar do mundo dos mortos, ou seja, esperar 10 minutos, resolvi boicotar o aplicativo de vez e ir procurar um substituto definitivo. Eu conheço o Kik, o Viber e outros, mas eu quero algo melhor porque sou exigente (?).

Telegram Screenshot

rere, imagem engraçada

Foi assim que achei o Telegram, que não é só um aplicativo para celular, mas também tem uma versão web e um aplicativo para o computador. Sem falar que ele é muito mais rápido para enviar tanto as mensagens como arquivos (pode ser foto ou arquivo mesmo!), consome muito menos bateria, tem um design lindo, é mais seguro já que as suas mensagens são encriptadas, é “aberto”, ou seja, pessoas podem ajudar aprimorar o aplicativo, tem versões para basicamente todos os smartphones e o melhor: é de graça! Vitória para todos <3

BMO

BMO feliz como eu!

Só sei que desde então, só entro no Whatsapp quando alguém vem falar comigo e ó toda vez que o uso, fico feliz de ter trocado para essa gracinha que é  o Telegram! Whatsapp no more! Para saber certinho sobre o aplicativo, é só entrar no site oficial: www.telegram.org. Alguém ai usa esse aplicativo? Se não usarem, recomendo baixar, viu?! Ao menos para ver como é (: E não esqueçam de me contar o que acharam!

Baixar:
iPhone: Telegram para iOS
Android: Telegram; S-edition (Não Oficial),
Windows Phone: Migram
Web: Webogram (qualquer navegador); Chrome
Mac: Messenger for Telegram
Windows: Telegram

Mudando de assunto….

Você já conferiu meu video novo do canal?

Siga o Avec Gigi nas redes sociais:
  Fanpage     Instagram ❤  Youtube ❤    Twitter ❤   Bloglovin’ 

Sou apaixonada por diversos projetos que existem por ai. Me sinto até um pouco boba por não conseguir ter bolada algo tão interessantes para ocupar um pedacinho da minha vida. Ainda espero que pense em um projeto bonito para fazer!

Agorinha a pouco, estava lendo meus feeds e me deparei com uma postagem apaixonante do Don’t Touch My Moleskine, um dos meus blogs preferidos do mundo, o Forty Days of Dating!

Explicando bem por cima, o Forty Days of Dating é um projeto (de amor) criado por dois amigos, Jessica Walsh e Timothy Goodman, em que os dois resolveram ter um relacionamento amoroso por 40 dias. Eles explicaram um pouquinho disso*:

A vida amorosa em Nova York pode se tornar cansativa . Dois bons amigos com problemas de relacionamento opostos se viram solteiros ao mesmo tempo. Tim tem medo de compromisso e, muitas vezes, namora muitas garotas ao mesmo tempo e está perdendo de vista o que significa um relacionamento saudável. Jessica é uma romântica incurável, mergulhando em relacionamentos muito rapidamente, sempre olhando para encontrar “a pessoa certa.”

Já foi dito que se leva 40 dias para mudar um mau hábito. Na tentativa de explorar e esperançosamente superar seus medos e inadequações, Tim e Jessica irão percorrer os movimentos de um relacionamento pelos os próximos 40 dias: empenho, tempo, companheirismo, alegrias e frustrações. Eles podem ajudar uns aos outros, ou eles vão cair em seus mesmos hábitos? Eles vão prejudicar sua amizade? E se eles se apaixonam?

Nestes tempos em que cada vez mais gente recorre a sites de namoro para encontrar a cara-metade, nada melhor do que acompanhar a tentativa de duas pessoas que já se conhecem, mas ainda não tinham dado uma chance de se envolverem mais.

*tradução da Dani, do don’t touch

Ainda que pareça bobo, se você entrar no site do projeto vai conseguir acompanhar a evolução dia-a-dia, já que eles respondem um questionário todos os dias contando como foi! O projeto foi “lançado” dia 10 de Julho, mas eles o começaram a fazer em março! Todo o dia eles colocam o relato de um dos dias! É fantástico. Estou muito curiosa para saber como isso vai terminar. (Espero que termine com algo bonito)

Não esqueçam de conferir o “diário” do relacionamento dos dois!  http://fortydaysofdating.com/

happy-retirement-google-reader

Desde o dia 1º de julho o Google Reader morreu ): Segundo a Google, o número de usuários decaiu muito desde o seu lançamento e eles resolveram se focar em um número menor de produtos, para melhor a experiência do usuário… E agora? O que fazer?

Para quem não sabe, o Google Reader era um leitor de feeds, ou seja, era um lugar onde você podia “adicionar” todos seus sites e blogs preferidos e eles ficavam lá, organizadinhos! Era o jeito mais fácil de acompanhar todos os blogs que você gostava.

Assim que foi divulgado que o serviço ia ser descontinuado, começaram a surgir algumas alternativas (umas até já existiam!). Testei várias e resolvi colocar aqui as que eu mais gosto.

Aol Reader

O AolReader, na minha opinião, é o melhor dos 3! Lembra muito o Google Reader, funciona super bem mesmo estando ainda em beta! É preciso fazer um cadastro, você entra em uma “fila” para usar, só que em 3 horas eles já me mandaram um email para começar a usar!

Screen Shot 2013-07-04 at 6.01.02 PM

 

Feedly

O Feedly é uma das melhores alternativas porque tem aplicativos para iOS e Android, ou seja, você pode ser seus sites preferidos no seu celular! Ele também tem integração com as redes sociais, ou seja, você consegue compartilhar algum post que gosto por facebook/twitter/…

Screen Shot 2013-07-04 at 5.54.33 PM

Bloglovin’

O Bloglovin’ é o queridinho de muita gente! Além de organizar seus blogs preferidos, ele te sugere novos blogs conforme seus interesses! E ah, agora ele te deixa seguir usuários, ou seja, você pode saber o que seus amigos seguem também (: O Avec Gigi está lá também: http://www.bloglovin.com/blog/4052053/avec-gigi

Screen Shot 2013-07-04 at 6.01.22 PM

Espero que as dicas tenham ajudado a responder algumas dúvidas! Não esqueçam de seguir o feed do Avec Gigi (http://www.avecgigi.com/feed/) ou ele no bloglovin’! Assim vocês terão todos os posts organizadinhos!

tumblr_lt4dhq2tNj1r4ibs7o1_500 Cada momento simples do dia tem sua beleza, mas nem sempre é fácil enxergá-la. E de vez em quando, somos colocados em situações completamente inusitadas e até chatas.

Pensando nesses momentos, a artista alemã Thoka Maer criou o it’s no biggie, um tumblr cheio de gifs que ilustram esses momentos diários. É muito bonitinho. A imagens de momentos chuvosos, do café da manhã sendo tomado, de cachorrinhos, de uma tarde de piquenique!

Its-no-biggie-3 Its-no-biggie-1 thokamaeritsnobiggie6

As ilustrações da Thoka retratam momentos comuns de uma maneira muito bela. É uma visão muito bonita da momentos tão corriqueiros. O que acharam? Também gostaram das ilustrações dela? Então não deixem de entrar no tumblr dela: http://itsnobiggie.tumblr.com/

Bisous,
Gigi

Mais de 1,1 bilhões de pessoas no mundo vivem com 1 dólar por dia. Uma realidade muito distante de todos que estão lendo esse post agora. E também era uma realidade distante de Zach Ingrasci e Chris Temple, dois estudantes de economia da  Universidade de Claremont McKenna, na Califórnia, que resolveram viver como essas pessoas.

Durante 56 dias, juntamente com Sean Leonard e Ryan Christoffersen, só tiveram 224 dólares (ou 56 dólares por pessoa), para sobreviver em Pena Blanca, na Guatemala. Esse dinheiro servia para comprar comida e materiais necessários, como lenha, roupas, tenda, e para a zona de cultivo. A água ficava por conta da chuva, que poderia vir, ou não.

Segundo eles, a ideia não foi de aventura, mas sim de conscientizar as pessoas de como esse 1,1 bilhões de pessoas vivem, como as condições são desumanas e impossíveis de viver. Para vocês terem uma ideia, eles comiam metade das calorias recomendada por dia, ou seja, comiam de 500 a 700 calorias.

20130508-080733.jpg

Antes e depois.

20130508-081207.jpg

Antes e depois.

20130508-081811.jpg

Picadas de inseto, como pulgas e pernilongos.

20130508-082212.jpg

Comida preparada com o dinheiro sorteado.

Acharam interessante? Dá para ajudar o projeto, doando uma quantia que vai servir para tirar essas pessoas de Pena Branca da miséria. Para saber mais, é só entrar no site ou na página do facebook!

Bisous,
Gigi

(via Hypeness)

DujourType300

Uma das minhas principais complicações para usar o Lookbook.nu é a impossibilidade de tirar as fotos. Minha mãe só foi aprender mexer na minha máquina, no automático, depois de quase 4 anos, porque dizia que era complicado. Sem falar que quando saio com um look mais montado, é para sair e por isso, não levo a minha câmera que é beeem pesada.

2013-04-15 21.52.57 2013-04-15 22.00.10

O Dujour é um aplicativo que facilita tanto o processo de fotografia, quanto o de publicação, uma vez que é feito pelo celular. É muito simples de usar, é só tirar foto do seu look, colocar em uma das “grades” oferecidas, marcar as roupas e enviar. Simples assim. Além disso, há a chance do seu look ser selecionado como trendsetter.

O mais interessante é que o aplicativo é 100% brasileiro e por isso a maioria dos looks são de meninas aqui do Brasil, o que, na minha opinião, se torna muito mais “real”. São meninas que estão “pertinho” e assim não são looks tão impossíveis de se copiar.

2013-04-15 22.00.33

Gostaram? É só correr para AppStore e baixar o aplicativo, ele é grátis. Se você tem Android, é só entrar no site e colocar seu email, em breve haverá uma versão para você. E não esqueçam de me seguir, @gmichelato.

Bisous,
Gigi.

Amanhã é o dia Internacional pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. E quando falamos em violência, é muito além da violência física. Não quero criar um texto grande, chato, recheado de dados que vai ser lido por 1% de quem acessa o blog.

A violência contra a mulher acontece diariamente em todas as partes do mundo, seja ela verbalmente, sexualmente, fisicamente, ou psicologicamente. Cantadas nas ruas, mulheres que apanham de seus companheiros, torturas psicológicas, estupro, são só alguns de milhares exemplos.

A cada 5 minutos uma mulher é agredida. A cada 2 horas uma mulher é assassinada. E isso é só no Brasil. 80% dos casos quem agride é o companheiro, ou seja, a pessoa que depositamos nossa confiança, nosso amor e carinho, o que torna tudo ainda mais triste. E esses são só os casos reportados, porque muitas mulheres são ameaçadas e resolvem ficar caladas por medo.

Não somos fracas. Não somos indefesas. Fomos colocadas nessa situação. Somos mulheres, fortes. Mães, filhas, irmãs, namoradas, esposas, viúvas, pessoas. E sendo mulher, me levanto contra todas as atrocidades que acontecem. E espero que vocês, leitoras, se levantem também! E a culpa não é nossa. A culpa é de toda uma sociedade machista que acaba por colocar as mulheres como inferiores. E não somos MESMO!

Eu, quinta-feira, resolvi desabafar sobre um tipo de violência que sofro constantemente. Escrevi um pequeno texto no Facebook, achando que era algo que só eu sentia. Me surpreendi, além de receber comentários de pessoas que se sentiam como eu, recebi muitos likes na publicação. E ao menos 5 meninas vieram falar comigo porque sentiam a mesma coisa. Além disso, algumas perguntaram coisas sobre feminismo, que me deixou emocionada. E eu vi que assim como eu, muitas pessoas se calam por acharem que são as únicas que pensam dessa maneira…

O texto foi o seguinte:
Isso vem me irritando há algum tempo, mas ainda não tinha me irritado a ponto de eu me sentir um pouquinho mais feminista e entender algumas reclamações por completo.
Faço academia uma quadra da minha casa. É virar uma esquina, andar uns 10 metros, atravessar a rua e tanãmmm, estou na minha adorável casa. As ruas estão todas uma bagunça por causa da construção da linha verde, o que além de me causar alergias terríveis nos olhos, me causa um desconforto gigantesco. Além da bagunça, a construção trás homens “”maravilhoso”” para perto de casa, que a definição de machista é muito leve para. Isso sem falar de quem passa de carro normalmente, de caminhoneiros e tudo mais. (Sem desmerecer ninguém, uma vez que sei que nem todo mundo assim. Sem falar que eu vivia indo na fábrica da família, andando no meio de caminhoneiros e tal, mas não é esse o ponto)
Como uma pessoa NORMAL, eu não vou toda coberta para a academia e como não sou super segura com meu corpo, não exagero no apertamento das roupas, (não que isso fosse um fator que fizesse essa prática sendo aceitável). Mas enfim, estava eu caminhando, toda destruída, depois da academia (pensando no cupcake que tinha comprado) quando pelo menos 8 caras começaram gritar ~elogios~ para mim, me senti constrangida, de verdade. Ignorei, bufando de raiva e continuei focada no meu cupcake, que vale mais que todos aqueles homens juntos (e é mais gostoso)… Virei a esquina, e pelo menos uns 4 carros passaram com pessoas buzinando/assobiando/gritando e etc…
Não sei aonde está escrito que isso é legal, de verdade. Não entendo como uma mulher consegue achar esse tipo de ~~~elogio~~~, feito aos gritos, no meio da rua, aceitável. Não vou negar que é legal receber elogios fofos de amigos, do meu namorado, do meu nonno, dos meus tios, das minhas amigas, da minha mamãe, dizendo como sou lindinha de vestido ou de shorts de babadinho, mas isso é totalmente diferente.
Então você, HOMEM, que é meu amigo, não faça isso. Além de não ser educado, legal, bonito, atraente, uma cantada bacana, ou qualquer coisa que aumente o ego da menina, é algo que acaba constrangendo e em alguns casos, até traumatizando… Caso você ache isso legal, pfvr, me explique como vocês conseguem achar isso normal…
Não é questão de ser feminista, chata, ter a auto-estima baixa, é questão de querer poder ir para academia, pro cinema, pro parque, pra qualquer ligar sem ter que sofrer milhares de assobios, gritinhos e buzinadas de gente que não me conhece e que acaba me tratando como ~carne~.
Obrigada, e parem de ser idiotas.

Perdão pelo texto comprido, mas achei importante escrever sobre isso! Espero que vocês compartilhem suas opiniões sobre o assunto, assim saberei que não estou sozinha (mesmo que não concordem com tudo).

Um beijo!

Marilyn Monroe vem recebendo várias homenagens pelo seu cinquentenário de morte. Depois da M.A.C. prestar sua homenagem, lançando uma linha de produtos inspirados na atriz, a Chanel elegeu Monroe como musa da campanha do perfume Chanel Nº 5.

A razão da escolha foi uma declaração que Marilyn deu à revista Life, em 1952. Quando perguntaram o que usava para dormir, a atriz respondeu que usava “apenas 5 gotas de Chanel Nº 5 e nada mais.”

Ao vasculhar arquivos antigos, a Chanel encontrou o áudio de uma entrevista de Marilyn e fotos nunca publicadas de um ensaio dela deitada na cama, enrolada em lençóis, com um frasco de Chanel Nº 5 na mesa ao lado.

Mesmo não sendo muito fã da Marilyn, eu adorei a homenagem. Ela representa uma mulher muito forte, que mudou um pouquinho os padrões da época. Vendo o filme Sete Dias com Marilyn, é mais fácil entender a personalidade forte da atriz. E nada mais adequado do que uma mulher forte que virou um ícone para representar um perfume com as mesmas características.

Acredito que o mundo está lotado de pessoas interessantes. Sou muito grata por ter um número agradável de pessoas assim que me circundam… O primeiro entrevistado da história do Avec Gigi, é uma delas, o Asaph Luccas, o dono das minhas ilustrações preferidas.Eu o “conheço” há alguns anos, mesmo ele não sabendo. Ele e uma amiga minha, a Babi, tinham um blog maravilhoso, o We Are The Messengers, (espero que ele volte algum dia). Porém, foi há algum tempo, eu descobri que ele faz desenhos incríveis. Com apenas (ou não), 17 anos, o Alph acabou de se formar em Design Gráfico e topou dividir um pouco da sua arte com o Avec… Devo avisar que ele é uma pessoa maravilhosa, daquelas que você quer guardar em um potinho e levar para qualquer lugar.

Avec Gigi: Alph, seus desenhos são maravilhosos. Quando você descobriu que sabia desenhar?
Asaph Lucas:
Muito obrigado, Gigi! Sinceramente, nunca tive um momento em que descobri saber desenhar. Desenho desde que adquiri capacidade de segurar um pedaço de giz, mas eu sempre fui muito tímido e rabugento pra compartilhar. Técnica em si, eu nem tenho muita, meus desenhos só são o que são porque tenho uma visão esquisita de mundo. Na verdade, o que eu descobri foi a mim mesmo. Só fui descobrir essa visão quando comecei a me conhecer, quando resolvi bater de frente com todos esses medos, estranhezas, desconfortos e melancolias, a voltar para belos momentos que não se repetirão jamais, a me permitir ser extremamente nostálgico, utópico, revoltado, talvez até um pouco alienado.

AG: O que te influi no processo criativo? Digo, você senta e desenha quando quer, ou vem uma “inspiração”?
A:
Como já dizia uma bela amiga, absorvo inspiração com grande facilidade. Não consigo “parar para desenhar”, as ideias surgem em qualquer lugar a qualquer hora. Já tive inspiração nos locais mais inusitados, e muitas vezes, nem sequer tive como anotar o que tinha em mente e acabei perdendo o desenho.

AG: Quais são seus passos no processo de criação? Que tipo de material você prefere usar?
A:
A ilustração sempre começa no papel. Boa parte do que crio é desenhada à mão, contornada com nanquim ou lápis, e colorida digitalmente. Porém, pessoalmente, as que mais gosto acabam sendo as em que uso tinta aquarela. Adoro brincar com colagens também! Ficar buscando imagens que sirvam, recortando e montando para formar uma imagem nova é algo incrivelmente prazeroso. Estou sempre procurando incorporar novos materiais em meus trabalhos, aliás, o último que ando brincando bastante é o pastel oleoso, ele tem um fator meio puro/infantil que me agrada bastante.

AG: Alguns dos seus desenhos fazem uma crítica à temas ligados a nossa realidade, como a obsessão de adolescentes pelos seus idolos, sexualidade, entre outras coisas. Você acha que a sua arte faz com que os receptores reflitam sobre essas questões?
A: Eu espero que sim! Eu mesmo reflito bastante antes, durante e depois o processo. É curioso pois nunca sei qual será o resultado da interpretação alheia. Já perdi amigo que se sentiu ofendido por algo que eu achava totalmente inocente, por exemplo. Não gosto de explicar o que crio para não destruir toda essa “auto-interpretação”. Muitos deles são muito mais profundos do que parecem, já outros são incrivelmente simples. Um dia me questionaram sobre o porquê de eu desenhar tantas garotas. Na época não soube responder, mas acabei respondendo depois com um desenho (“Girls Exists!”), que eu fiz para mostrar que o grande motivo de eu desenhar tanto figuras femininas é porque garotas existem. Sabe, não precisa de um motivo, garotas são incríveis e não deveria haver um motivo para representá-las na arte. Seilá, acho que as pessoas deveriam se lembrar mais que garotas existem.

AG: Qual é o papel da internet no seu trabalho?
A: 
Diria que é algo essencial. Sem internet minhas ilustrações não teriam saído de meu quarto até hoje! Digo, a rede possibilita que minha arte chegue com muito mais facilidade a quem se identifique. Sem contar que muito de minhas inspirações saem de um computador. E sem ele eu nem sequer estaria tendo essa conversa contigo.


AG: Você pretende viver de ilustração? Ou tem outro plano?

A: Bem, viver de arte é meu grande sonho, pois é a única coisa em que me sinto completo fazendo. Não sei bem se será possível, mas eu definitivamente gostaria que fosse. Tenho bastante vontade de trabalhar ilustrando pra moda, revistas, livros… Enfim. Acabei de me formar como técnico de Design Gráfico, tentarei entrar nessa área para poder bancar minhas criações e sobreviver futuramente, já que até agora meus desenhos nunca foram usados de forma comercial.

AG: O que você mais admira na arte?
A:
 Esses dias fui à Pinacoteca, fazia um bom tempo que não ia, chegando lá me deparei com uma obra que era nada mais nada menos que vários adesivos dos anos 90/início dos anos 00 (boa parte aqueles bem mal-feitos da Disney, haha), passei uns bons minutos observando figurinha por figurinha e juro que podia sentir a pessoa as colando e revivendo os tamancos, as calças jeans largas, a MTV tocando música o dia todo, Castelo Rá-Tim Bum, toda essa década. E no final de tudo, não eram memórias do artista, e sim minhas. E isso é o incrível na arte, ela serve tanto para expressar a alma do artista quanto para expressar a alma do observador.


AG: Você acha que a arte é valorizada no país? É valorizada?
A: 
Acho que a arte no Brasil ainda está dando seus primeiros passos quando comparada com a arte na Europa, por exemplo. E não acho que seja algo que o próprio país não saiba, já que o mesmo só começa a dar maior valor quando países estrangeiros já deram. Acredito que seja mais fácil viver de arte lá fora, mas se eu conseguir viver dela por aqui faço questão de contar!

AG: Além de desenhar, o que você mais gosta de fazer?
A:
Sou apaixonado por cinema, repriso o mesmo filme tantas vezes que acabo sem tempo para ver novos, o últimos que me deixaram assim foram À Bout de Souffle do Godard, e um curta independente chamado Skate Bitches. Ambos são bem inspiradores e recomendo a todos. Gosto muito de conversar, eu sei que é algo bem comum e que todos apreciam, mas eu realmente amo passar horas discutindo, compartilhando pensamentos e fazendo comentários bobos sobre tudo com amigos. Sou uma versão masculina de Enid Coleslaw de Ghost World.
Acho que moda merecia ser mais valorizada no mundo artístico, passo boa parte do meu tempo livre com a porta do guarda-roupa aberta customizando minhas roupas (meu último devaneio me gerou uma jaqueta do David Bowie) e pensando em combinações diferentes. Também tenho um grande caso de amor com a música…

AG: Quais são suas bandas preferidas?
A: Sou terrível em fazer ranking de coisas que gosto, mas tentarei citar algumas que não podem faltar. Hole, a banda da totalmente maluca, porém totalmente inspiradora senhorita Courtney Love ganha como a que mais me inspirou em todos esses anos. Outras bandas que gosto muito e já fiz referência em desenho são o The Velvet Underground e o The Smiths, a última citada é provavelmente a única banda com que me identifico com grande parte das canções. Ouço bastante outras bandas meio tristonhas dos anos 80 como The Jesus And Mary Chain e Joy Division. Não posso esquecer-me de citar David Bowie e Patti Smith que são meus grandes exemplos de seres humanos. De bandas atuais, ouço muito indie rock e essas outras vertentes do indie. Vi MGMT e Arctic Monkeys ao vivo faz um tempo, e foi uma das experiêcias mais legais da minha vida, os caras são incríveis!

Para saber mais, é só entrar no tumblr do Asaph ou no flickr e conferir todas as ilustrações dele. O twitter dele é @Alphoso, ele é um amor, então não se acanhem em falar com ele! O que acharam?

Lembram que eu comentei aqui sobre o novo game da série Angry Birds? Então, a partir de amanhã, dia 22/03, o Angry Birds Space  estará disponível na AppStore.

O jogo estará disponível para as plataformas iOS, Android, Mac e PC. Além da mudança de lugar, haverá novos personagens e os “upgrades” nos velhos. Como dá para ver no video, eles estão super charmosos e fofinhos! Se não aguenta esperar até amanha, para conhecer os personhagens, é só acessar o site do Angry Birds!

 

Na primeira segunda-feira de março, São Paulo amanheceu cheia de amor para dar. Ou melhor, as estátuas e monumentos que povoam a metrópole. Isso porque um grupo de apaixonados por SP resolveu espalhar um pouco mais de amor pela cidade. Ou talvez, no mínimo, fazer as pessoas que transitam pela capital paulista [re]lembrarem-se de tal sentimento.
A intervenção urbana surgiu com a intenção de tirar as pessoas do lugar comum de susas rotinas. “Fazer alguém sorrir. Provocar! Lembrar que sempre existe amor”,  diz o idealizador do projeto, Rodrigo Guima. “Esperamos que os pontinhos vermelhos espalhados pela cidade despertem sorrisos, um respiro no meio desse caos que vivemos”.

Existe amor em SP sim, Criolo (: E devia ter em Curitiba e nos outros lugares também! Me dá uma fézinha tão gostosa vendo essas intervenções feitas especialmente para roubar sorrisos alheios. Fiquei com vontade de fazer o mesmo aqui. O que acham?

A Rovio achou um jeito muito original para anunciar o próximo jogo da série Angry Birds. O Angry Birds Space foi anunciado no… espaço! Sim, no espaço! Direto da Estação Espacial Internacional, o astronauta Don Pettit demonstra o comportamento dos passarinhos em gravidade zero.

O jogo será lançado no final de março e contará com 60 fases, além de novos personagens e poderes especiais para os passarinhos mais zangados da galáxia! Estou esperando ansiosa a novidade…

Mais uma vez, eu fiquei sentadinha esperando até 3 horas da tarde para acompanhar os novos lançamentos da Apple… Depois de muito mimimi pelos blogs de tecnologia sobre como ia chamar o novo iPad, aconteceu o que eu achava que só ia acontecer depois da quarta versão do produto: ele só se chama iPad. Sem números, iPad HD, simplesmente o novo iPad, seguindo a onda da maioria dos outros produtos da marca, uma vez que ninguém chama o Macbook Air de Macbook Air 7, por exemplo.

Ontem, tive a epifania que o Steve Jobs é o rei do capitalismo, não que isso desmereça meu amor por ele. O que quero dizer, é o que todo mundo diz: Steve Jobs faz a gente comprar (e precisar) de coisas que não compraríamos… No lançamento do primeiro iPad, eu achei tudo uma bobagem: “para quê vou precisar de um gadget que, em tese, substituirá o meu notebook, mas não substiturá?” ou até “para quê vou querer um iTouch grandão, se não vai caber no meu bolso?... Que a verdade seja dita, eu tenho um iPad e não me imagino sem ele, mas viveria sem nenhum problema…

Mas voltando ao que interessa: o novo iPad não muda muita coisa para o iPad 2… Tudo bem que ele tem tela de retina, chipset A5x, com gráficos quad-core, uma câmera de 5 MP, filmagem em 1080p,… Mas você realmente precisa de uma tela de retina? Você faz algo que precise de um processador 2x mais rápido que o do iPad 2? Ou até: você vai usar seu iPad como câmera? Bem, essa é a proposta da Apple… Coisa que eu acho muito inviável, porque o iPad é um trambolhão para tirar fotos e levar em qualquer lugar…

Minha opinião? Antes de morrer, meu amado Steve Jobs deixou muitas coisas feitas, na espera para serem fabricadas… Se bem o conheço, o novo iPad era só um jeitinho para comprarmos a mesma coisa que já temos. Porque quem é Apple maníaco como eu, sabe que é horrível lançarem algo novo e você ficar com a versão passada.
De qualquer forma, meu iPad é primeira geração e vai muito bem, obrigada, o meu iPod já tem dois anos (um tempo recorde para quem tem o maior azar do mundo) e meu Mac (a.k.a. Steve) está sendo um querido comigo. E sobre a tela de retina: eu não preciso de um hd-hiper-hd para fazer as tarefas que faço no iPad. Gostaria de conhecer alguém que precisa…

Resumindo: ano que vem algo revolucionário chega. Não percam “seus dinheiros” comprando algo que você já tem. Já se você não tiver, mas está pensando em comprar… Espera até ano que vem. Caso seja urgente, pense bem na possibilidade de comprar o iPad 2, que vai cair de preço. Caso seja um Apple-maníaco: eu sei que não adianta eu falar nada, vai logo e compra!