Respondendo perguntas sobre o intercâmbio

viagem /

MAOEEE, cheguei! Há algum tempinho fiz um post para ~coletar~ possíveis dúvidas sobre o que estou fazendo aqui nos states, como vim parar aqui e como tá sendo minha vidinha em terras americanas. Como já faço textão mesmo não precisando, resolvi gravar um video explicando o que eu tô fazendo por aqui e ainda responder as perguntinhas que me mandaram!

Pergunta que eu te respondo:

  • Carol Patrício: (…) eu me formei em Ciência Política e agora fiquei muito Curiosa em saber como são suas aulas!
    Minha faculdade é bem pequenininha e por consequência, as salas não tem mais de 30 alunos, o que é bem diferente da minha realidade brasileira. Eu não acho isso de todo ruim, porque você fica muito mais próximo dos professores do que ficaria se a sala fosse muito grande. Outra diferença bem marcante na minha opinião, é como as aulas são… O professor não dá a aula como dá no Brasil, além dele esperar que você saiba toda a matéria antes de chegar, tem dias que ele nem fala sobre ela e acaba passando um vídeo ou fazendo uma discussão sobre o assunto. Por regra, a cada hora de aula que você tem, você deve dedicar 3 horas de estudo, o que é algo que não existe no Brasil. (Ao menos eu não faço isso!).
  • Helen Saez: (…) eu vi uns videos seus na fase de adaptação, o que você achou mais difícil por ai?
    Eu sempre estudei na mesma escola durante a minha vida toda e quando mudei pra faculdade, acabei dando sorte e ficando amiga de pessoas super rápido. Então, eu nunca tive uma experiência “real” de como era chegar em um lugar sem conhecer ninguém. Isso sem falar que eu não tinha a possibilidade de “voltar pra casa” e ficar com a minha família. Então, o processo de fazer amigos foi bem complicado pra mim, porque eu me sentia muito sozinha e não tinha como “fugir”. Inclusive passei por alguns momentos de preconceito que me deixaram bem fragilizada ):
  • Vick Silva: Eai, me conta, como é morar com uma colega de quarto??
    Sendo bem sincera, achei que seria mais difícil do que está sendo. Acho que também dei sorte que a minha colega de quarto é bem querida e que nos damos super bem. Algumas coisas são chatinhas, tipo quando ela convida gente pra ir lá no quarto quando eu quero ficar sozinha, ou quando ela deixa as coisas mais bagunçadas… Mas eu acho que estou lidando bem com a situação.
  • Gabi: Como foi o processo de “seleção” da faculdade? Vc teve que escrever uma carta de intenções ou alguma coisa assim?
    Como a minha faculdade do Brasil tinha “convênio” com essa faculdade aqui, eu pulei alguns passos da admissão tradicional em uma faculdade americana. O que eu tive que fazer foi o exame de proficiência na língua inglesa, que podia ser o TOEFL (fiz esse!) ou o IELTS. Além disso, tive que escrever uma carta de intenções pra me apresentar para a faculdade e mostrar quais eram minhas intenções, hehe… Depois disso eu só tive que esperar a resposta da faculdade e fazer todo o processo do visto e tal que você pode conferir nesse video aqui.
  • Paloma: (…) como o Doug está lidando com tudo isso? O que ele acha ficar 6 meses sem te ver e tal?
    Achei que nada mais justo que ele responder essa pergunta, né?! haha

    Esta sendo super fácil, é segredo mas a Giovanna é muito chata. Serião. São os melhores meses do meu namoro =].
    BRINKS.
    Desde o início tanto eu quanto a Gi sabíamos que não iria ser fácil. E que seria mais difícil pra ela do que pra mim, primeiro porque eu consigo lidar melhor com os sentimentos, a Giovanna diria que eu lido melhor porque não tenho sentimento… Tenho sim mas não fico transbordando sempre como a Giovanna. E segundo porque minha rotina mudou relativamente pouco, tirando, lógico, o fato de eu não ter mais a Gi pra fazermos as coisas juntos e tal. Já pra ela, tudo seria novo. E antes dela ir eu não sabia como ela ia se comportar com toda essa mudança. E logo no início o mais difícil foi quando ela me ligava triste por que aconteceu alguma coisa e eu não podia ajudar muito, não podia abraçar e tal. Hoje ela já tem uma rotina lá e isso já ta mais tranquilo. A saudade no início era muita, mas era estranha, porque a Gi já havia feito algumas viagens de mais de um mês, então de certa forma eu já sabia como era ficar longe. Mas demorou pra ficha cair que não era só um mês, e sim seis. Hoje tem momentos de muita saudade e momentos que não dá muita. Tem horas que dá um super aperto, super mesmo. Normalmente no final de semana, quando antes dela viajar a gente ficava juntinho. Mas antes de ir a gente combinou que todo dia a gente iria se ver pelo FaceTime mesmo que fosse só por dois minutos. E isso ajuda a dar aquela matada na saudade, mesmo a Giovanna não entendo a diferença de horário e as vezes só podendo me ligar depois da uma da madrugada… No início todo mundo fazia essas mesmas pergunta pra mim, com vai ser, como voce vai aguentar, na hora não sabia responder, pois não sabia como ir ser. Hoje ainda não sei direito, mas foi indo, teve momentos mais difíceis de muita saudade. Mas como sempre estamos se falando e se vendo, meio que a nossa relação diária de conversas se manteve então vamos controlando um pouco a saudade. E esta passando mais rápido do que eu imaginava. #voltalogogigi

Bem, essas foram as respostas das perguntas que mandaram e que eu não tinha respondido no vídeo. E como disse no vídeo, deixo em aberto para novas perguntas. Se tem algo que esqueci de responder, deixe um comentário que vai pra segunda parte das respostinhas ;)

*não teve fragmentos esse mês mas vai ter setembro + outubro juntos! não precisa ficar preocupadx <3*

comentário(s) via Facebook

8 comentários

  1. caroline sena

    um sonho ein. <3
    espero um dia conseguir também!
    isso me inspira <3

    Responder
    1. Giovanna

      Você vai conseguir, pode ter certeza <3

      Responder
  2. zeleine

    AI MEU DEUS GIGI!! Que preconceito que sofreste?? Boa sorte pra ti aí e espero que continue dando tudo certo.

    Responder
  3. K.

    Gi, adorei o vídeo.

    Esse negócio de convenio entre faculdades do Brasil e pelo mundo é super legal, a minha oferecia pra algumas na Espanha e aqui pela America do Sul. Eaí quem ia fazer um semestre nessas faculs pelo mundo continuava pagando o mesmo valor da mensalidade que pagava aqui, pelo que entendi o seu é assim, né? Eu tinha bolsa integral na minha faculdade, então na época que estava cursando não fui atrás disso, porque achei que isso não valeria pra mim (o que foi uma bobeira, porque talvez até fosse do mesmo jeito…). BTW, e como assim preconceito? Fala sobre isso aqui depois.

    Espero que esse meu comentário vá, porque deixei dois em outros posts e eles não estão aparecendo, não sei o que rolou :(

    Responder
    1. Giovanna

      Devia muito ter ido, né?! Haha.

      (oitocentos anos pra responder, sorry!)

      Responder
  4. KARINE

    Gi, adorei o vídeo.

    Esse negócio de convenio entre faculdades do Brasil e pelo mundo é super legal, a minha oferecia pra algumas na Espanha e aqui pela America do Sul. Eaí quem ia fazer um semestre nessas faculs pelo mundo continuava pagando o mesmo valor da mensalidade que pagava aqui, pelo que entendi o seu é assim, né? Eu tinha bolsa integral na minha faculdade, então na época que estava cursando não fui atrás disso, porque achei que isso não valeria pra mim (o que foi uma bobeira, porque talvez até fosse do mesmo jeito…). BTW, e como assim preconceito? Fala sobre isso aqui depois.

    Espero que esse meu comentário vá, porque deixei dois em outros posts e eles não estão aparecendo, não sei o que rolou :(

    Obs: agora descobri, tava colocando só “K.” no nome, ai ele não ia e ficava aparecendo como pendente pra aprovação </3 vou mandar os antigos novamentche hahahaha

    Responder
  5. Paloma

    Ah quanto amor!!!!
    Obrigada por responder Gigi (e seu namorado tbm). Adorei as respostas.
    Realmente homens são meio “frios” em questão de sentimentos haha. Bjos e felicidades pois merecem!!! <3

    Responder
  6. Carol Patrício

    Oi Gigi, obrigada por responder a minha pergunta! Que bom que você está se dando bem com a sua colega de quarto, eu já vi tantos vídeos no Youtube de relatos bizarros sobre isso (tipo o da Kendall Rae, que teve que pedir uma ordem de restrição pq a ex-colega de quarto era maluca), e eu fico imaginando que comigo nunca ia dar certo, pq eu gosto muito de silêncio e de tudo organizado e de limpeza e essas coisas chatinhas, haha. Espero que dê tudo certo com você e esse intercâmbio, fico acompanhando aqui toda empolgada! ^^

    Responder

Deixe seu comentário